Proclus Diadochus Fatos


Proclus Diadochus (410-485) foi um filósofo bizantino e o último dos grandes neoplatonistas da antiguidade. Sua filosofia influenciou indiretamente o pensamento cristão e influenciou diretamente muitos pensadores da Renascença.<

Proclus nasceu em Constantinopla (Istambul moderna), de ascendência liécia. Ele recebeu sua educação elementar em Xanthus e depois continuou seus estudos em Alexandria. Entre seus professores estavam o Sofista Leonas de Isauria e o gramático egípcio Orion, assim como vários professores romanos, que lhe ensinaram latim. Seu estudo básico foi retórica, já que sua intenção originalmente era entrar na profissão de advogado. Entretanto, em uma viagem a Constantinopla com Leonas, Proclus parece ter sido “convertido” à filosofia, e em seu retorno a Alexandria, estudou Aristóteles e matemática. Aos 19 anos de idade foi para a Academia Platônica de Atenas, onde estudou com Plutarco de Atenas, fundador da escola ateniense de neoplatonismo, e Sírio, o sucessor imediato de Plutarco.

Syrianus influenciou muito o desenvolvimento filosófico de Proclus, e ele considerava Proclus tanto como seu aluno quanto como seu sucessor na Academia. Sob a tutela de Sírio, Proclus leu amplamente em Platão e Aristóteles, e aos 28 anos ele havia produzido vários comentários sofisticados sobre diferentes diálogos de Platão, incluindo o monumental comentário sobre o Timaeus. Quando Sírio morreu, a cadeira passou brevemente para Domínimo de Larissa, e foi então assumida por Proclus, que a manteve até sua morte.

De acordo com um biógrafo contemporâneo, Proclus possuía grande força e resistência corporal e uma beleza física marcante. Ele era um mágico praticante, um vegetariano e um homem de grande ascetismo pessoal. Além de seu ensino e escrita profissional, ele deve ter pelo menos ocasionalmente falado sobre política, uma vez que ele deixou Atenas por um ano, quando inimigos políticos estavam tentando colocá-lo em julgamento.

Além de seus comentários sobre os diálogos de Platão e um comentário sobre os diálogos de Plotino Enneads, Proclus escreveu trabalhos importantes sobre filosofia sistemática e teologia. Eles incluem a Elementos de Teologia e a Teologia Platônica, assim como tratados menores: Dúvidas sobre Providência, Providência e Destino, A Continuidade do Mal, e Conduto. Ele também escreveu comentários sobre os oráculos caldeus, o primeiro livro de Euclides Elementos, e os poetas Hesíodo e (possivelmente) Homero, vários tratados astronômicos, um tratado sobre os elementos da física, e um grande número de hinos a diferentes deuses.

Leitura adicional sobre Proclus Diadochus

Como exemplos do trabalho de Proclus, o leitor pode examinar a tradução de Thomas Taylor de The Commentaries of Proclus on the Timaeus of Plato (1820) ou a célebre edição e tradução de E. R. Dodds de The Elements of Theology (1933; 2d ed. 1963). Uma introdução detalhada e simpática à vida e obra de Proclus é Laurence Jay Rosan, The Philosophy of Proclus: The Final Phase of Ancient Thought (1949). Veja também Thomas Whittaker, The Neo-Platonists: A Study in the History of Hellenism (1901; 4ª ed. 1961).


GOSTOU? PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS!