Manuel Estrada Cabrera Feiten


Manuel Estrada Cabrera (1857-1924) é considerado um dos piores tiranos da história da Guatemala. Sua presidência, que começou em 1898, tornou-se cada vez mais despótica até sua derrubada em 1920.<

Manuel Estrada Cabrera, um fundidor, nasceu em Quezaltenango, em 21 de novembro de 1857. Recebeu a educação precoce sob a supervisão da igreja e acabou se tornando advogado, trabalhando tanto em Quezaltenango quanto em Retalhuleu. O Presidente José Maria Reyna Barrios (1891-1898) nomeou-o ministro do governo e da justiça, mas suas ações foram incolores.

Na frente estrangeira, a Estrada Cabrera estava frequentemente preocupada com conspirações de exilados guatemaltecos nos países vizinhos. Uma disputa de fronteira com o México sobrecarregou suas relações com aquela nação e uma disputa pessoal com o general Tomás Regalado levou a uma disputa de fronteira com El Salvador quando, bêbado, Regalado invadiu a Guatemala. Estrada Cabrera cultivou relações amigáveis com os Estados Unidos, e apoiou as políticas dos Estados Unidos durante a Revolução Panamenha de 1903.

Em 1919 desenvolveu-se uma forte oposição contra o ditador, que, encorajado pelos rumores da desilusão dos Estados Unidos com Estrada Cabrera, desafiou seu controle nos primeiros meses de 1920. Pressão das pessoas forçadas

a Assembléia Nacional em 8 de abril para declarar a Estrada Cabrera louca. Seguiram-se lutas, mas bons serviços do corpo diplomático trouxeram consigo um acordo que incluiu a rendição da Estrada Cabrera e a garantia de sua segurança. Ele foi julgado e preso mais tarde, mas em 1922 foi libertado devido à saúde precária. Ele morreu em 24 de setembro de 1924 e foi enterrado em Quezaltenango.

Continue lendo em Manuel Estrada Cabrera

Não há estudos completos da Estrada Cabrera em inglês. Dana G. Munro, As cinco repúblicas da América Central (1918) e Intervenção e Diplomacia do dólar no Caribe, 1900-1921 (1964), em que a ênfase é nas relações com os Estados Unidos, contêm parágrafos sobre o líder guatemalteco. Chester Lloyd Jones, Guatemala: Passado e Presente (1940), também tem um excelente resumo da administração da Estrada Cabrera.


GOSTOU? PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS!