Fatti di Gaspar de Portolá


>b>Descobridor colonial espanhol e governador Gaspar de Portolá (ca. 1723-ca. 1784) liderou a expedição espanhola que estabeleceu as primeiras missões em Alta Califórnia.<

Gaspar de Portolá nasceu em Balaguer, na província da Catalunha. Quando jovem, ele se alistou no exército e logo passou para a patente de Capitão dos Dragões no Regimento da Espanha. Em 1767, como recompensa por seus serviços, Charles III nomeou Portolá governador da Baja (Bassa) Califórnia, e Portolá partiu para o México para assumir seu novo cargo. Sua primeira tarefa como governador foi desagradável. O monarca espanhol havia decretado a expulsão da ordem jesuíta da Espanha e de seus domínios, e Portolá foi encarregado de retirar os jesuítas da Baja California, tarefa que ele realizou com compaixão e despacho.

Desta vez o medo da intrusão russa vinda do norte convenceu os espanhóis da necessidade de expandir seus assentamentos em Alta (Alta) Califórnia. José de Gálvez, general visitante da Nova Espanha, organizou rapidamente um plano de ocupação sob o comando geral de Portolá. Dois navios, o San Carlos e San Antonio, partiram para o norte no início de 1769, enquanto dois grupos terrestres, um comandado por Rivera y Moncada e Fra’ Juan Crespi e o outro sob o comando de Portolá acompanhado por Fra’ Junípero Serra, partiram alguns meses depois. Com o grupo Rivera na liderança para abrir o caminho, os dois grupos se deslocaram para o norte. Rivera chegou a San Diego em maio, e a festa de Portolá chegou no final de junho.

Embora a comida fosse muito escassa e muitos dos homens estivessem doentes, Portolá partiu imediatamente em busca do porto de Monterey. Movendo-se ao norte de San Diego, ele selecionou vários possíveis locais de missão, passou por Monterey sem reconhecer o local e explorou a região ao redor da baía de San Francisco antes de retornar a San Diego no final de janeiro de 1770. Durante a primavera, Portolá voltou ao norte e localizou com sucesso Monterey, onde ele e Serra fundaram a Missão San Carlos. Pouco tempo depois, Portolá retornou à Baja California, onde permaneceu como governador por vários anos.

Em 1776 Portolá tornou-se governador de Puebla. Provavelmente neste período ele publicou seu Diário Histórico, o jornal da expedição californiana. Portolá serviu em Puebla até 1784, quando ele se aposentou do serviço ativo e retornou à Espanha.

Mais leituras sobre Gaspar de Portolá

O Diário de Portolá da expedição de 1769 foi traduzido por Donald E. Smith e Frederick J. Teggart como Diary de Gaspar de Portolá durante a expedição à Califórnia em 1769-1770 (1909). Tem-se escrito menos sobre Portolá do que sobre seu companheiro mais famoso, Fray Junípero Serra. Zoeth S. Eldredge, A Marcha de Portolá e a descoberta da Baía de São Francisco (1909), contém um monte de material interessante. A melhor conta em primeira pessoa é em Francisco Palóu, The Life of Fray Junípero Serra (trans. 1955). Ver também Richard F. Pourade, La chiamata in California (1968).

.

Outras fontes biográficas

Boneu Companys, Fernando, Gaspar de Portolá: explorador e fundador da Califórnia, Lerida: Instituto de Estudios Ilerdenses, 1983.


GOSTOU? PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS!