Fatos sobre Robert Martin Coles


Ao longo dos anos, Coles veio a enfatizar cada vez mais seu papel como escritor, um escritor criativo, com um

interesse particular na vida do espírito, bem como na vida da mente. Seu ponto de vista era amplamente religioso, um sentido da ética judaico-cristã em ação e não uma elaboração formal de uma determinada teologia. Suas numerosas biografias—do psiquiatra Erik Erikson (1970), do poeta William Carlos Williams (1975), dos escritores Flannery O’Connor (1980), James Agee (1985) e Walker Percy (1978)—comprometeram Coles a este concurso, assim como as coleções de ensaios, cujos títulos dão uma pista para a preocupação central de Coles: O núcleo da psiquiatria social

Leitura adicional sobre Robert Martin Coles


GOSTOU? PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS!