Fatos de Theodore Thomas


>b>Theodore Thomas (1835-1905) foi um dos maestros orquestrais mais destacados de sua época e o diretor original da Chicago Symphony Orchestra.<

Theodore Thomas nasceu na Alemanha, o filho do músico da cidade de Esens. Quando Theodore tinha 10 anos, a família mudou-se para os Estados Unidos, estabelecendo-se na cidade de Nova York. A família sofreu dificuldades financeiras, e Theodore foi forçado a ganhar dinheiro tocando seu violino em bailes, casamentos, teatros e salões de diversão públicos. Sua formação musical formal foi leve. Ainda adolescente, ele fez uma viagem de concerto pelo Sul, faturando a si mesmo como um prodígio.

Em 1854 Thomas juntou-se à Filarmônica de Nova York e também começou a viajar com famosos solistas como violinista. Ele achou a condução emocionante e se dedicou a elevar o gosto musical dos americanos. Ele organizou uma orquestra que deu seu primeiro concerto em 1862 na cidade de Nova York e que mais tarde fez uma série de turnês nacionais, tocando em concertos na maioria das grandes cidades. A orquestra de Thomas se apresentou em igrejas, estações ferroviárias, ou em qualquer outra prefeitura que a cidade fornecesse. Seus programas foram voltados para educar o público na escuta de música sinfônica, combinando o familiar com o não familiarizado.

Além de dirigir sua própria orquestra, Thomas tornou-se maestro suplente da Sociedade Filarmônica do Brooklyn em 1862. Quatro anos depois, ele foi nomeado o único maestro da organização.

Em 1873 Thomas foi convidado a organizar e dirigir o Festival de Cincinnati; ele provou ser um dos melhores eventos musicais da nação. Ele assumiu a direção dos concertos do Centenário da Filadélfia em 1876, com resultados financeiros infelizes, e no ano seguinte tornou-se maestro da Filarmônica de Nova York. Ele continuou sua própria orquestra, minimizando a competição ao programar seus próprios concertos em uma veia mais leve que os da Filarmônica.

Em 1878 Thomas tornou-se chefe da nova Faculdade de Música em Cincinnati, mas renunciou no ano seguinte, quando ele

percebeu a natureza comercial da empresa. Ele voltou a Nova York e à Filarmônica, levando aquela orquestra a novos patamares artísticos. Em 1885, ele dirigiu a American Opera Company, um empreendimento insuficientemente subscrito que fracassou após uma temporada. Thomas foi convidado em 1891 a se tornar maestro da recentemente dotada Chicago Symphony Orchestra. Ele ocupou esse cargo por 14 anos. Em 1893 foi nomeado diretor de música para a Feira Mundial de Chicago, mas renunciou quando seu elaborado programa foi comprometido pela apatia do público e pelas reviravoltas financeiras nacionais. Ele morreu em 4 de janeiro de 1905.

Leitura adicional sobre Theodore Thomas

Uma fonte primária é Theodore Thomas: A Musical Autobiography (2 vols., 1905); o segundo volume contém uma lista dos principais programas de Thomas. O papel de Thomas no desenvolvimento da música sinfônica na América é avaliado em C. E. Russell, The American Orchestra and Theodore Thomas (1927), e David Ewen, Music Comes to America (1942; rev. ed. 1947).

Fontes Biográficas Adicionais

Schabas, Ezra, Theodore Thomas: Maestro e construtor de orquestras da América, 1835-1905, Urbana: University of Illinois Press, 1989.


GOSTOU? PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS!