Claude Perrault Facts


b>Claude Perrault (1613-1688), cientista, arquiteto e engenheiro francês, projetou a frente oriental do Louvre em Paris, o melhor exemplo da fase classicista do estilo barroco francês.<

Claude Perrault nasceu em 25 de setembro de 1613, em Paris. Ele foi treinado como médico e era um membro respeitado da Académie des Sciences. Ele também foi um sério estudante de arquitetura e arqueologia, e a posição influente de seu irmão mais novo Charles, intermediário do primeiro ministro de Luís XIV, Jean Baptiste Colbert, nas academias de ciência, arquitetura, escultura e pintura recentemente fundadas, deu a Claude acesso ao círculo interno de artistas e arquitetos.

O célebre arquiteto italiano Gian Lorenzo Bernini tinha sido convidado a Paris por Luís XIV em 1665 para fornecer projetos para a frente oriental do Louvre, mas seus projetos barrocos excessivamente italianos eram inadequados para o palácio renascentista essencialmente medieval e adaptado à França, e ele partiu após alguns meses. Na primavera de 1667 Colbert nomeou Louis Le Vau e Charles Le Brun, primeiro arquiteto e primeiro pintor respectivamente para o rei, e Perrault para produzir em colaboração um projeto apropriado. Louis XIV selecionou um dos dois projetos sugeridos. Embora Perrault fosse reconhecido pelos contemporâneos como o designer da frente oriental, conhecido como o Colonnade, ainda há controvérsia se a mão preponderante era a de Perrault ou a de Le Vau. No entanto, foi Perrault quem forneceu as soluções para os muitos problemas inerentes ao projeto Colonnade. A arqueologia romana, da qual ele tinha um profundo conhecimento, foi vitalmente animada e ajustada, de acordo com sua teoria, para se adequar ao local e às exigências de grandeza do Rei. O Colonnade foi executado em grande parte entre abril de 1667 e 1670.

Outras obras da Perrault são o Observatoire (1668-1672) em Paris e o castelo de Sceaux (1673-1674; destruído), construído para Colbert. Perrault projetou o arco triunfal do Porte Saint-Antoine em Paris, selecionado em competição sobre os projetos de Le Vau e Le Brun (iniciado em 1669, mas nunca concluído). Os projetos da Perrault para a reconstrução da igreja de Ste-Geneviève em Paris, o atual Panthéon (ca. 1675), foram descobertos recentemente.

Em seu Tratado das Cinco Ordens (1676) Perrault atacou as teorias da proporção da antiguidade. Ao traçar distinções lúcidas entre coisas de absoluta e relativa beleza, ele sacudiu para os fundamentos a autoridade da antiguidade clássica e abriu o caminho para os valores modernos. O

Colonnade mostrou sua aversão tanto às fórmulas congeladas da tradição acadêmica quanto aos excessos emocionais do barroco italiano e demonstrou que as proporções arquitetônicas verdadeiramente concordantes com o gosto francês poderiam ser elásticas e subjetivas. Ele também publicou uma edição exaustivamente anotada do arquiteto romano clássico Vitruvius (1673; 2d ed. 1684). Ele morreu em Paris em 9 de outubro de 1688.

Leitura adicional sobre Claude Perrault

Um pouco de consequência, seja geral ou específica, foi escrita sobre Perrault. A melhor fonte primária em inglês é a tradução de John James do Perrault Tratado das Cinco Ordens de Colunas em Arquitetura (1708). Para informações de fundo veja Reginald Blomfield, Uma História da Arquitetura Francesa, 1661-1774 (2 vols., 1921), e Anthony Blunt, Arte e Arquitetura na França, 1500-1700 (1953).

Fontes Biográficas Adicionais

Perrault, Charles, Charles Perrault: memórias da minha vida, Columbia: University of Missouri Press, 1989.


GOSTOU? PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS!